Frederico Filippi

Biografia

1983 . São Carlos, Brasil
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.

Frederico Filippi se dedica à pesquisa sobre as realidades políticas e culturais, trazendo à sua produção diferentes abordagens e questionamentos. Seus trabalhos se realizam em técnicas diversas, como pintura, desenho, vídeo e instalação, interessado em explorar tematicamente (ou alegoricamente) a ideia de memória e história: seus usos, construções, narrativas, jogos de poder e representações. Suas criações não espelham isso de maneira óbvia, pois o artista se deixa influenciar por narrativas poéticas, costumes e formas de pensamento de outros povos e mundos. Neste sentido, a Antropologia tem um importante lugar na produção de Frederico, “é um contrapeso interessante que me fez repensar e comparar muitas coisas, e entender o mundo como múltiplos”.

 

“Meu trabalho começou na pintura e no desenho, e depois foi para outros formatos como o vídeo e a construção, sempre com forte apego às imagens. Estou interessado pelo atrito, pela fricção e pelo encontro de dois mundos, com a minha atenção voltada para o continente da América do Sul. Penso não apenas nas imagens se desgastando e se encontrando, mas nas histórias como a invasão e a invenção do nosso continente. Mais recentemente, também despertou ao meu interesse o relacionamento da fronteira do capital entre a civilização industrial e os espaços naturais, ainda vistos como reserva de commodities, e como esses dois campos reverberam um no outro, o de matérias e imagens e o de histórias e políticas”, conta Frederico Filippi.

 

Dentre suas principais exposições individuais destacam-se: 2020 - Terra de Ninguém (Galeria Leme – São Paulo, Brasil); 2019 - Cobra Criada (Galeria Athena, Rio de Janeiro, Brasil); 2016 - 

Próprio-impróprio (Galeria Leme – São Paulo, Brasil); O Sol, o Jacaré Albino e Outras Mutações (Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil); 2015 - Fogo na Babilônia (Pivô – São Paulo, Brasil); Desvío (KIOSKO – Santa Cruz de la Sierra, Bolívia); 2014- Deuses Impostores – (Galeria IBEU – Rio de Janeiro, Brasil).

 

Dentre suas principais exposições coletivas estão: 2020 - Até onde a vista alcança (Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil); 2019 - O que não é floresta é prisão política (Galeria Reocupa – São Paulo, Brasil); 2018 - Caixa Preta (Fundação Iberê Camargo - Porto Alegre, Brasil); 2017 -in Memoriam (Caixa Cultural - Rio de Janeiro, Brasil); 2016 - Cities and Memory (Biennial for Photography and Film – Brandts, Dinamarca); 2015 - Até Aqui Tudo Bem (White Cube – São Paulo, Brasil); 2013 - Abre Alas 9 (Galeria A Gentil Carioca – Rio de Janeiro, Brasil), entre outras.

 

Realizou diversas residências como Despacio (San Jose, Costa Rica), Intervalo-Escola (Amazonas, Brasil), KIOSKO (Santa Cruz de la Sierra, Bolívia), El Ranchito (Matadero - Madri, Espanha), 5a edição da Bolsa Pampulha (Museu de Arte da Pampulha - Belo Horizonte, Brasil), La Ene (Buenos Aires, Argentina), e Ateliê Aberto #6 (Casa Tomada, São Paulo). Está nas coleções do Museu de Arte do Rio (Rio de Janeiro, Brasil) e da Casa de Cultura da América Latina (Univercidade Nacional de Brasília – Brasília, Brasil).

Obras
Exposições
CV

Educação
2016

Programa Independente do Museu de Arte de São Paulo [PIMASP] – Museu de Arte de São Paulo – São Paulo, Brasil

2013

Bolsista do Programa de Formação do Centro de Investigações Artísticas – Fundación Start – Buenos Aires, Argentina

2011

Mestrando em Artes Visuais em Práticas Experimentais – Faculdade Santa Marcelina – São Paulo, Brasil

2005

Bacharel em Comunicação Social – ESPM – São Paulo, Brasil

 

Exposições Individuais
2020

Terra de Ninguém – Galeria Leme – São Paulo, Brasil

2019

Cobra Criada – Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil

2016

Próprio-impróprio – Galeria Leme – São Paulo, Brasil
O Sol, o Jacaré Albino e Outras Mutações – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil

2015

Fogo na Babilônia – Pivô – São Paulo, Brasil Desvío – KIOSKO – Santa Cruz de la Sierra, Bolívia

2014

Deuses Impostores – Galeria IBEU – Rio de Janeiro, Brasil

 

Exposições Coletivas
2020

Até onde a vista alcança – Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil

2019

O que não é floresta é prisão política – Galeria Reocupa – São Paulo, Brasil
Triangular: Arte deste tempo – Aquisições recentes para o acervo da Casa de Cultura da América Latina da Universidade de Brasilía – Casa Niemeyer – Brasília, Brasil

2018

Com o ar pesado demais pra respirar – Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil
o – Galeria Leme – São Paulo, Brasil
Processos em trânsito – Livro de Artista – Galeria Matosinhos – Porto, Portugal
Que Barra – Ateliê 397 – São Paulo, Brasil
Caixa Preta – Fundação Iberê Camargo – Porto Alegre, Brasil

2017

In Memoriam – Caixa Cultural – Rio de Janeiro, Brasil

2016

Totemonumento – Galeria Leme – São Paulo, Brasil
Cities and Memory – Biennial for Photography and Film – Brandts, Dinamarca

2015

Aproximações Pictóricas – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
Aparição – Caixa Cultural – Rio de Janeiro, Brasil
Baldio – Sesc Palladium – Belo Horizonte, Brasil
Até Aqui Tudo Bem – White Cube – São Paulo, Brasil

2014

Si No Todas las Armas, los Cañones – Matadero – Madri, Espanha
Diálogos – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
A Parte que Não Te Pertence – Maisterra Valbuena – Madri, Espanha
Aparição – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
Mostra da 5o Edição da Bolsa Pampulha – Museu da Pampulha – Belo Horizonte, Brasil

2013

Redbull Station – São Paulo, Brasil
Accidente – La Sin Futuro – Buenos Aires, Argentina
Novíssimos 2013 – Galeria IBEU – Rio de Janeiro, Brasil
Escapadita – La Sin Futuro – Buenos Aires, Argentina
Abre Alas 9 – Galeria A Gentil Carioca – Rio de Janeiro, Brasil
Sincronicidade – Half Pipe – São Paulo, Brasil

2012

Casa Phosphorus – São Paulo, Brasil
Ateliê Aberto #6 – São Paulo, Brasil
Cidades Contínuos – Condomínio Cultural – São Paulo, Brasil

2011

Deixe que Passem os Dias – Museu Histórico de Santa Catarina – Florianópolis, Brasil
I Coletivo – Casa Verdí – São Paulo, Brasil
Ponto de Inflexão – Red Bull House of Art – São Paulo, Brasil
Transitória – Red Bull House of Art – São Paulo, Brasil
Programa de Exposições 2011 – Museu de Arte de Ribeirão Preto – Ribeirão Preto, Brasil
Deixe que Passem os Dias – Museu de Arte de Blumenau – Blumenau, Brasil

2010

42o Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba – Pinacoteca Municipal de Piracicaba – Piracicaba, Brasil
24o Festival de Arte de Porto Alegre – Porto Alegre, Brasil
Exposição das Oficinas Regulares do SESC Pompéia – SESC Pompéia – São Paulo, Brasil
Não É Underground, É Playground! – Galeria Casa da Xiclet – São Paulo, Brasil

2009

Exposição Volante de Gravuras – SESC Pompéia – São Paulo, Brasil
Be An’ALL – Galeria Casa da Xiclet – São Paulo, Brasil


Prêmios e Residências
2018

Despacio – San Jose , Costa Rica

2017

Intervalo-Escola: Intervalo em curso, Casa do Rio e Reserva de Desenvolvimento Sustentável Igapó Açu – Amazônia, Brasil

2015

Kiosko – Santa Cruz de la Sierra, Bolívia

2014

El Ranchito – Matadero Madrid – Madri, Espanha

2013

Bolsa Pampulha – Prêmio de Residência Artística da Prefeitura de Belo Horizonte e do Museu de Arte da Pampulha – Belo Horizonte, Brasil
Seleção Destaque no site da Fundação Iberê Camargo – Porto Alegre, Brasil
Prêmio Novíssimos 2013 – Galeria IBEU – Rio de Janeiro, Brasil
La Ene – Buenos Aires, Argentina

2012

Ateliê Aberto #6 – Casa Tomada – São Paulo, Brasil

2011

5o RedBull House of Art – São Paulo, Brasil

 

Coleções Públicas

Museu de Arte do Rio [MAR] – Rio de Janeiro, Brasil
Casa de Cultura da América Latina – UNB – Brasília, Brasil

 

Bibliografia

2019

Filippi, Frederico. Escritos de Artista: Ensaio para um movimento cruzado: A proliferação de formas pelo arco do desmata- mento na Amazônia. In Revista PIVÔ, vol. 1, no. 1, 2019. p. 54-61.

2015

LOPES, Fernanda. “Aparição”. Caixa Cultural. Rio de Janeiro. 2015. p. 39. Catálogo da exposição
Frederico Filippi: Fogo na Babilônia. Pivô: São Paulo, 2015. Folder da exposição

2014

LOPES, Fernanda. “Deuses Impostores”, Galeria IBEU, Rio de Janeiro, 2014. Folder da exposição
“Bolsa Pampulha: Museu de Arte da Pampulha 2013/2014”. Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte, 2014. 5a edição. p. 78-91.

2012

“Ateliê Aberto #6”, Casa Tomada, São Paulo, 2012

2009

“23o31’33’’S 46o40’59’’W: Atêlie de Gráfica Experimental”, SESC Pompéia, 2009