Matheus Rocha Pitta

Biografia

1980 . Tiradentes, Brasil
Vive e trabalha em Rio de Janeiro, Brasil.

 

Através do uso de fotografias, vídeos, esculturas e instalações, Matheus Rocha Pitta constrói seu próprio repertório de gestos. Por meio de intervenções no local e ações escultóricas, seu trabalho transmite conhecimentos e narrativas e, por meio do uso de imagens e objetos, cria referências relevantes para eventos contemporâneos e passados. Sem apelar para enunciados discursivos de disciplinas que tomam os gestos de troca como objeto de investigação frequente (economia, filosofia, política), Matheus articula objetos e imagens que inventa para gerar conhecimento que não cabe naqueles campos de estudo, mas que assumem implicações éticas de grande alcance.

 

Rocha Pitta preocupa-se particularmente com os dois processos de apreensão e conversão. A apreensão tem uma valência dupla - "agarrar ou confiscar" e "compreender e perceber". Consequentemente, imagens e objetos - mercadorias tiradas do mundo exterior - tornam-se meios de expressar e compreender uma realidade específica. O processo de conversão é baseado nessa troca entre matéria e imagens, que se torna uma experiência fenomenológica por meio de suas exposições. As exposições de Rocha Pitta são muitas vezes construídas como circuitos onde o espectador é capaz de captar referências, desenvolver pensamentos e articular os diferentes elementos que constituem a exposição como um todo.

 

Matheus Rocha Pitta foi contemplado com o Prêmio Illy Sustain Art (2008 - Madri, Espanha). Participou da 9ª Bienal de Taipei (2014 - Taipei, China) e da 29ª Bienal de São Paulo (2010 - São Paulo, Brasil). Sua obra faz parte de importantes coleções públicas como o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro, Brasil), Pinacoteca de São Paulo (São Paulo, Brasil) e o Castello di Rivoli Museo d’Arte Contemporanea ( Torino, Itália).

 

Dentre as exposições individuais destacam-se: 2020 - The Curfew Sirens (Kunstverein in Hamgurg - Hamburgo, Alemanha); 2019 - Primeira Pedra e Acordo (Pinacoteca de São Paulo - São Paulo, Brasil); 2018 - No Caminho da Pedra (Espaço Cultural BNDES - rio de Janeiro, Brasil); Memória Menor (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - rio de Janeiro, Brasil); 2017 - O Reino do Céu (Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil); 2015 - Primeira Pedra – Mendes Wood DM – São Paulo, Brasil); 2012 - L’Accordo, (Fondazione Morra Greco - Nápoles, Itália); entre outras.

Dentre as exposições coletivas destacam-se: 2018 - Com o ar pesado demais pra respirar (Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil); Estructuras Vivientes. Ritos sin mitos en el arte contemporáneo – XIV Bienal de Cuenca (Cuenca, Equador); 2017 - 
Yoko Ono: The Sky is Still Blue, You Know… (Instituto Tomie Ohtake – São Paulo, Brasil); 2016 - The Pagad (Galleria Massimo de Carlo – Milão, Itália); 2014 - Si No Todas las Armas, los Cañones (Matadero Madrid – Madri, Espanha); 140 Caracteres – (Museu de Arte Moderna – São Paulo, Brasil); 2013 - Collective Fictions (Palais de Tokyo  - Paris, França); 2011 - Rendez Vous 11 (Institut d’Art Contemporain – Lyon, França); entre outras.

Obras
Exposições
Eventos
CV

Educação
2004-2002

Gradução em Filosofia – Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil

2000-1998

Gradução em História – Universidade Federal Fluminense – Rio de Janeiro, Brasil

 

Exposições Individuais
2020

Curfew – Kunstverein – Hamburg, Alemanha

2019

Matheus Rocha Pitta: Primeira Pedra e Acordo – Pinacoteca do Estado de São Paulo – São Paulo, Brasil
Projetos simultâneos de três artistas: Débora Bolsoni, G. T. Pellizzi e Matheus Rocha Pitta – Auroras – São Paulo, Brasil

2018

Reintegração de Posse – Casa do Sertanista – São Paulo, Brasil
No Caminho da Pedra – Espaço Cultural BNDES – Rio de Janeiro, Brasil
The Winner Takes It All – Galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea – Lisboa, Portugal
Memória Menor – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil

2017

O Reino do Céu – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
The Fool’s Year – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
Aos Vencedores as Batatas – Kunstlerhaus Bethanien – Berlim, Alemanha
The Fool’s Year – SOX – Berlim, Alemanha

2016

No Hay Pan – Frey Kalioubi – Rio de Janeiro, Brasil
Golpe de Graça – Casa França-Brasil – Rio de Janeiro, Brasil

2015

No Hay Pan – Gluck 50 – Milão, Itália
Assalto – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
Fonte para o Manifestante Desconhecido – Colvestone Crescent – Londres, Reino Unido
Primeira Pedra – Mendes Wood DM – São Paulo, Brasil
Fonte para o Manifestante Desconhecido – Vale do Anhangabaú – São Paulo, Brasil

2014

The Agreement – Sprovieri Gallery – Londres, Reino Unido
Fé Experimental – Progetti – Rio de Janeiro, Brasil

2013

Golpe de Graça – Pivô – São Paulo, Brasil
Fondazione Morra Greco – Nápoles, Itália
Nau – Progetti – Rio de Janeiro, Brasil

2012

Conversão – Mendes Wood DM – São Paulo, Brasil
Dois Reais – Paço Imperial – Rio de Janeiro, Brasil

2011

Provisional Heritage – Sprovieri Gallery – Londres, Reino Unido

2010

FF#2 – Progetti – Rio de Janeiro, Brasil
Galeria de Valores – Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro, Brasil
FF – Galeria Vermelho – São Paulo, Brasil
Olho de Peixe – Oi Futuro – Rio de Janeiro, Brasil

2009

Drive Thru #2 – Galeria Vermelho – São Paulo, Brasil

2008

Drive Thru #1 – Sprovieri Progetti – Londres, Reino Unido

2007

Jazida – Galeria Millan – São Paulo, Brasil

2006

(dado)x – Centro Cultural São Paulo – São Paulo, Brasil
Drive-in – Novembro Arte Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil

2004

Bolsa Pampulha – Museu de Arte da Pampulha – Belo Horizonte, Brasil

2002

Três Páginas da Topografia Facial: Projeto Castelinho – Castelinho do Flamengo – Rio de Janeiro, Brasil

2001

Projeto para uma nova iluminação do Paço Imperial – Paço Imperial – Rio de Janeiro, Brasil


Exposições Coletivas
2020

Rua! – Museu de Arte do Rio – Rio de Janeiro, Brasil

2019

A Queda do Céu – Caixa Cultural de Brasília – Brasília, Brasil
II Bienal do Barro – Fábrica Coroá – Caruaru, Brasil
ME TWO. Opere dalla collezione di Ernesto Esposito / Brasil! – Museo Etorre Fico – Turim, Itália

2018

Estructuras Vivientes. Ritos sin mitos en el arte contemporáneo – XIV Bienal de Cuenca – Cuenca, Equador
Com o ar pesado demais pra respirar – Galeria Athena – Rio de Janeiro, Brasil
Arte Democracia Utopia – Quem não luta tá morto – Museu de Arte do Rio – Rio de Janeiro, Brasil
AI-5 50 anos: Ainda não terminou de acabar – Instituto Tomie Ohtake – São Paulo, Brasil
Outro ontem – Lisboa, Portugal

2017

Notes for a Shell – Plage de la Verrerie – Marselha, França
2º Frestas Trienal de Arte: Entre Pós-Verdades e Acontecimentos – Sesc Sorocaba – Sorocaba, Brasil
A pureza é um mito – Galeria Nara Roesler – São Paulo, Brasil
Modos de Ver o Brasil: Itaú Cultural 30 anos – Museu da Cidade | OCA – São Paulo, Brasil
Sobre a Terra – Galeria A Gentil Carioca – Rio de Janeiro, Brasil
Yoko Ono: The Sky is Still Blue, You Know… – Instituto Tomie Ohtake – São Paulo, Brasil

2016

A Spear, a Spike, a Point, a Nail, a Drip, a Drop, the End of the Tale – Ellen de Bruijne Projects – Amsterdam, Holanda
Porque somos elas e eles – Blau Projects – São Paulo, Brasil
What Separate Us – Sala Brasil – Londres, Reino Unido
A Queda do Céu – Sesc Rio Preto – São José do Rio Preto, Brasil
Ao Amor do Público I – Museu de Arte do Rio – Rio de Janeiro, Brasil
Aparição – Caixa Cultural – Rio de Janeiro, Brasil
Esforço-Desempenho – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
The Pagad – Galleria Massimo de Carlo – Milão, Itália
1497 – Green Art Gallery – Dubai, Emirados Árabes Unidos

2015

Apodi 69 – Pivô – São Paulo, Brasil
The Devil is in the Details – KaBe Contemporary – Miami, E.U.A.
O Tempo da Duração – Ocupação: Rua do Rezende – Rio de Janeiro, Brasil
Quarta-feira de Cinzas – EAV Parque Lage – Rio de Janeiro, Brasil
TRIO: Bienal Tridimensional do Rio | Utopias Pretéritos da Contemporaneidade – Memorial Getúlio Vargas – Rio de Janeiro, Brasil
A Queda do Céu – Paço das Artes – São Paulo, Brasil
Do Valongo à Favela – Museu de Arte do Rio – Rio de Janeiro, Brasil
Alimentário – Museu da Cidade | OCA – São Paulo, Brasil

2014

Si No Todas las Armas, los Cañones – Matadero Madrid – Madri, Espanha
Bienal de Taipei: The Great Acceleration | Art In The Anthopocene – Museu de Belas Artes de Taipei – Taipei, Taiwan
Alimentário – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil
Medos Modernos – Instituto Tomie Ohtake – São Paulo, Brasil
Prêmio Arte e Patrimônio – Paço Imperial – Rio de Janeiro, Brasil
Aparição – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
Cães Sem Plumas – Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães – Recife, Brasil
140 Caracteres – Museu de Arte Moderna – São Paulo, Brasil

2013

Hybrid Naples: The Order of Ideas Must Proceed According to the Order of Things – Museo d’Arte Contemporanea Donna Regina – Nápoles, Itália
Blind Field – Eli and Edythe Broad Art Museum – East Lansing, E.U.A.
Blind Field – Krannert Art Museum | Illinois University – Champaing, E.U.A.
Collective Fictions – Palais de Tokyo – Paris, França
Avante Brasil – Kunst im Tunnel – Dusseldorf, Alemanha

2012

Premio PIPA – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil
Trienal Poli/Grafica de San Juan – San Juan, Porto Rico

2011

Travessias – Centro de Cultura Bela da Maré – Rio de Janeiro, Brasil
Caos e Efeito – Itaú Cultural – São Paulo, Brasil
Rendez Vous 11 – Institut d’Art Contemporain – Lyon, França
Um Outro Lugar – Museu de Arte Moderna – São Paulo, Brasil
Porque Sim – Galeria Millan – São Paulo, Brasil

2010

Convivências – Fundação Iberê Camargo – Porto Alegre, Brasil
Primeira e Última – Galeria Luisa Strina – São Paulo, Brasil
29º Bienal de São Paulo: Há Sempre um Copo de Mar para um Homem Navegar – Pavilhão Ciccillo Matarazzo – São Paulo, Brasil

2008

After Utopia – Museo Pecci – Milão, Itáia
Nova Arte Nova – Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro, Brasil
Passagens Secretas – Centro Cultural São Paulo – São Paulo, Brasil
É Claro que Você Sabe do que Eu Estou Falando? – Galeria Vermelho – São Paulo, Brasil
Seja Marginal Seja Herói – Galerie Georges-Philippe & Nathalie Vallois – Paris, França
Turistas Volver! – Galeria Carminha Macedo – Belo Horizonte, Brasil
Alcalá 31 – Madri, Espanha

2007

Ligações Cruzadas – Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar – Fortaleza, Brasil
Contraditório – 30º Panorama da Arte Brasileira – Museu de Arte Moderna de São Paulo – São Paulo, Brasil
Jogos Visuais – Caixa Cultural – Rio de Janeiro, Brasil
Um Século de Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – Pinacoteca do Estado – São Paulo, Brasil

2006

Um Século de Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil
Paradoxos Brasil – Itaú Cultural – São Paulo, Brasil
Paradoxos Brasil – Paço Imperial – Rio de Janeiro, Brasil
Paradoxos Brasil – Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar – Fortaleza, Brasil
Março – Novembro Arte Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil

2005

Além da Imagem – Centro Cultural Telemar – Rio de Janeiro, Brasil

2004

Posição 2004 – EAV/Parque Lage – Rio de Janeiro, Brasil

2003

Novas Aquisições: Coleção Gilberto Chateaubriand – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil

2002

ArteFoto – Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro, Brasil
2º Salão Nacional de Arte de Goiás – Flamboyant Shopping Center – Goiânia, Brasil

2001

Uma Geração em Trânsito – Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro, Brasil

 

Prêmios e Residências
2019

Apex Art Residency – Nova York, E.U.A.

2016

Bethanien Krnstlerhaus – Berlin, Alemanha

2015

Delfina Foundation – Londres, Reino Unido

2014

El Ranchito – Matadero Madrid – Madri, Espanha

2011

1º Lugar: Fotografia – I Concurso de Arte Contemporânea do Itamaraty – Brasília, Brasil

2010

Prêmio Mostras de Artistas no Exterior – PBAC – Fundação Bienal – São Paulo, Brasil
XI Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia – Rio de Janeiro, Brasil

2008

47º Salão de Arte de Pernambuco – Bolsa de Pesquisa Concedida ao Projeto Drive Thru #2 – Recife, Brasil
1º Illy Sustain Art Prize – Feria ARCO – Madri, Espanha

2007

Prêmio Aquisição 14º Salão da Bahia – Museu de Arte Moderna da Bahia – Salvador, Brasil
Bolsa Iberê CAmargo – Blanton Art Museum – Austin, E.U.A.

2003

27º Salão de Arte Nacional de Belo Horizonte: Bolsa Pampulha – Museu de Arte da Pampulha – Belo Horizonte, Brasil

1999

1º Lugar: Fotografia – Prêmio Rio Jovem Artista – Rio de Janeiro, Brasil

 

Coleções

Pinacoteca do Estado de São Paulo – São Paulo, Brasil
Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar – Fortaleza, Brasil
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil
Museu de Arte do Rio – Rio de Janeiro, Brasil
Museu de Arte Moderna da Bahia – Salvador, Brasil
Itaú Cultural – São Paulo, Brasil
Museu de Arte Moderna de São Paulo – São Paulo, Brasil
Maison Européenne de la Photographie – Paris, França
Fondazione Morra Greco – Nápoles, Itália
Fondazione Nomas – Roma, Itália
Castello di Rivoli Museo d’Arte Contemporanea – Turim, Itália

 

Bibliografias
2019

HERKENHOFF, Paulo (org.). “Rio XXI: Vertentes contemporâneas”, Rio de Janeiro: FGV, 2019.
MIYADA, Paulo (org.). “AI-5 50 anos: ainda não terminou de acabar”. São Paulo: Instituto Tomie Ohtake, 2019. Catálogo da Exposição.

2018

MARTINS, Sergio. “Matheus Rocha Pitta: Casa do Sertanista”, in ARTFORUM , NY, 2018
“Caminho de pedra”, Espaço Cultural BNDES, Rio de Janeiro, 2018. Catálogo da Exposição

2017

“Aos vencedores as batatas”, Kunstlerhaus Bethanien, Berlin, 2017. Catálogo da Exposição

2016

DUSHÁ, Germano; MOCELLIN, Vivian. “Da Precariedade à potência”, in ARTE!Brasileiros, São Paulo, 2016. p.90 a 96
“Aparição”, Caixa Cultural, Rio de Janeiro, 2016. p.52 e 53. Catálogo da Exposição

2015

MARTINS, Sergio. “Reviews: Matheus Rocha Pitta”, in ARTFORUM summer edition, NY, 2015
“Novos Talentos – Fotografia Contemporânea no Brasil”, Caixa Cultural, Rio de Janeiro, 2015. p. 48 a 53. Catálogo da Exposição

2014

VISCONTI, Jacopo Crivelli; VILLELA, Rodrigo; RIBENBOIM, Felipe. “Alimentário: Arte e Construção do Patrimônio Alimentar Brasileiro”, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 2014. p.37. Catálogo da Exposição
“140 Caracteres”, Museu de Arte Moderna, São Paulo, p. 98. Catálogo da Exposição
“Arte e Patrimônio 2014”, Paço Imperial, Rio de Janeiro, 2015. p.70 e 71. Catálogo da Exposição
OSÓRIO, Luiz Camillo. “Coleção Gilberto Chateaubriand: Anos 90 | 00 e Novíssimos”, Rio de Janeiro, Museu de Arte Moderna, 2014. Capa e p.155

2013

DUARTE, Luisa; PEDROSA, Adriano. “Arte Brasileira Contemporânea”. São Paulo. Cosac Naify. p. 354-357

2012

HEISER, Jörg. “Focus: Matheus Rocha Pitta”, in Frieze issue 149, London, september 2012
MARTINS, Sérgio Bruno. “Dois Reais”, in DOIS REAIS, Rio de Janeiro, 2012. Catálogo da Exposição

2011

V. SMALL, Irene. “Openings: Matheus Rocha Pitta”, in ARTFORUM summer edition, NY, 2011
“Provisional Circuits”, Sprovieri, Londres UK, 2011. Folder da Exposição

2010

INTERLENGHI, Luiza. “Fundo Falso # 2”, Progetti, Rio de Janeiro, 2010. Folder da Exposição

2006

MOURA, Rodrigo. “Drive-In”, in Art Nexus # 61, jul/ago 2006
OSÓRIO, Luiz Camillo. “Retrato alegórico de uma época em trânsito”, in O Globo, 12 de fevereiro de 2006
DUARTE, Luisa. “Drive In”, Novembro Arte Contemporânea, janeiro de 2006. Folder da Exposição

2004

LAGNADO, Lisette. “Bolsa Pampulha: o meio e a formação do artista hoje”, in Bolsa Pampulha 2003-2004
MOURA, Rodrigo. “Matheus Pérpetuo”, in Bolsa Pampulha 2003-2004, Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, 2004

2001

PRADILLA, Ileana. “Uma Geração em Trânsito”, Centro Cultural Banco do Brasil, 2001. Catálogo da exposição